FUNDAMENTAL II

Arcade caseiro: o desafio

Arcade caseiro: o desafio

Com a cultura maker, os alunos participam de momentos de reflexão sobre a prática do fazer e trabalham de maneira colaborativa para alcançar o objetivo coletivo. Neste processo, os conteúdos são usados como meios para iniciar o ensino-aprendizagem e o desenvolvimento das habilidades compõe o objetivo final, fazendo com que os ganhos pedagógicos sejam ainda mais significativos.

Para isso, os professores constroem uma narrativa maker responsável por capacitar os estudantes e, desta forma, eles pensam e planejam a partir de cada habilidade desenvolvida. Esse desenvolvimento é imprescindível para os desafios futuros, nos quais essas competências serão resgatadas a partir de uma situação problema.

No Ensino Fundamental II, a jornada da cultura maker do CVVP se torna mais desafiadora e, à medida em que vão se desenvolvendo, os estudantes avançam em uma linha pedagógica que solidifica os conhecimentos e os colocam como centro do processo de ensino-aprendizagem.

Uma vez que os estudantes dos 6ºs anos já adquiriram diferentes competências e habilidades com as atividades de Laboratório Criativo, chegou o momento de enfrentar um grande desafio: a construção de um arcade caseiro.

Confira:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *